Disciplina: Língua Portuguesa 0 Curtidas

Mestre e companheiro, disse eu que nos íamos despedir. Mas - ENEM 2023

Questão 43 - Caderno Azul
Atualizado em 29/02/2024
Continua após a publicidade..

Mestre e companheiro, disse eu que nos íamos despedir. Mas disse mal. A morte não extingue: transforma; não aniquila: renova; não divorcia: aproxima. Um dia supuseste “morta e separada” a consorte dos teus sonhos e das tuas agonias, que te soubera “pôr um mundo inteiro no recanto” do teu ninho; e, todavia, nunca ela te esteve mais presente, no íntimo de ti mesmo e na expressão do teu canto, no fundo do teu ser e na face de tuas ações. Esses catorze versos inimitáveis, em que o enlevo dos teus discípulos resume o valor de toda uma literatura, eram a aliança de ouro do teu segundo noivado, um anel de outras núpcias, para a vida nova do teu renascimento e da tua glorificação, com a sócia sem nódoa dos teus anos de mocidade e madureza, da florescência e frutificação de tua alma. Para os eleitos do mundo das ideias a miséria está na decadência, e não na morte. A nobreza de uma nos preserva das ruínas da outra. Quando eles atravessavam essa passagem do invisível, que os conduz à região da verdade sem mescla, então é que entramos a sentir o começo do seu reino, o reino dos mortos sobre os vivos.

Esse é um trecho do discurso de Rui Barbosa na Academia Brasileira de Letras em homenagem a Machado de Assis por ocasião de sua morte. Uma das características desse discurso de homenagem é a presença de

BARBOSA, R. O adeus da Academia a Machado de Assis. Rio de Janeiro: Agir, 1962.

  1. metáforas relacionadas à trajetória pessoal e criadora do homenageado.

  2. recursos fonológicos empregados para a valorização do ritmo do texto.

  3. frases curtas e diretas no relato da vida e da morte do homenageado.

  4. contraposição de ideias presentes na obra do homenageado.

  5. seleção vocabular representativa do sentimento de nostalgia.

Continua após a publicidade..

Solução

Alternativa Correta: A

Esse discurso proferido, na ocasião da morte de Machado de Assis, contém metáforas relativas ao harmonioso relacionamento entre Machado de Assis e sua esposa, Carolina, e entre esse casamento feliz e a escrita machadiana, como se nota na passagem: “Esses catorze versos inimitáveis, em que o elevo dos teus discípulos resume o valor de toda uma literatura, eram a aliança de ouro do teu segundo noivado, um anel de outras núpcias, para a vida nova do teu renascimento e de tua glorificação, com a sócia sem nódoa dos teus anos de mocidade e madureza, da flores-ciência e frutificação de tua alma”.

Resolução adaptada de: Curso Objetivo

QrCode Estuda por aqui

Ajude-nos com uma doação!

Nós trabalhamos duro para manter este site e oferecer conteúdo de qualidade gratuitamente. Se você gostou do que oferecemos, por favor, considere fazer uma doação de qualquer valor através do PIX para nos ajudar a manter o site funcionando. Sua contribuição é muito valiosa para nós!
Chave PIX: contato@estudaporaqui.com.br
Recebedor: Wesley Rodrigues

Área do Conhecimento: Linguagens Códigos e suas tecnologias

Ano da Prova: 2023

Nível de Dificuldade da Questão: Médio

Assuntos: Linguagens

Vídeo Sugerido: YouTube

Ainda não há comentários.

Autenticação necessária

É necessário iniciar sessão para comentar

Entrar Registrar