Disciplina: Língua Portuguesa 0 Curtidas

A escrava – Admira-me —, disse uma senhora de sentimentos - ENEM 2022

Questão 21 - Caderno Azul
Atualizado em 29/02/2024
Continua após a publicidade..

A escrava

– Admira-me —, disse uma senhora de sentimentos sinceramente abolicionistas —; faz-me até pasmar como se possa sentir, e expressar sentimentos escravocratas, no presente século, no século dezenove! A moral religiosa e a moral cívica aí se erguem, e falam bem alto esmagando a hidra que envenena a família no mais sagrado santuário seu, e desmoraliza, e avilta a nação inteira! Levantai os olhos ao Gólgota, ou percorrei-os em torno da sociedade, e dizei-me:

— Para que se deu em sacrifício, o Homem Deus, que ali exalou seu derradeiro alento? Ah! Então não era verdade que seu sangue era o resgate do homem! É então uma mentira abominável ter esse sangue comprado a liberdade!? E depois, olhai a sociedade… Não vedes o abutre que a corrói constantemente!… Não sentis a desmoralização que a enerva, o cancro que a destrói?

Por qualquer modo que encaremos a escravidão, ela é, e sempre será um grande mal. Dela a decadência do comércio; porque o comércio e a lavoura caminham de mãos dadas, e o escravo não pode fazer florescer a lavoura; porque o seu trabalho é forçado.

Inscrito na estética romântica da literatura brasileira, o conto descortina aspectos da realidade nacional no século XIX ao

REIS, M. F. Úrsula outras obras. Brasília: Câmara dos Deputados, 2018.

  1. revelar a imposição de crenças religiosas a pessoas escravizadas.

  2. apontar a hipocrisia do discurso conservador na defesa da escravidão.

  3. sugerir práticas de violência física e moral em nome do progresso material.

  4. relacionar o declínio da produção agrícola e comercial a questões raciais.

  5. ironizar o comportamento dos proprietários de terra na exploração do trabalho.

Continua após a publicidade..

Solução

Alternativa Correta: B

No texto, a partir da fala “faz-me até pasmar como se possa sentir, e expressar sentimentos escravocratas, no presente século, no século dezenove!” e da postura abolicionista ao final “Por qualquer modo que encaremos a escravidão, ela é, e sempre será um grande mal”, nota-se, no conto, uma postura crítica ao discurso conservador escravocrata.

Resolução adaptada de: Descomplica

QrCode Estuda por aqui

Ajude-nos com uma doação!

Nós trabalhamos duro para manter este site e oferecer conteúdo de qualidade gratuitamente. Se você gostou do que oferecemos, por favor, considere fazer uma doação de qualquer valor através do PIX para nos ajudar a manter o site funcionando. Sua contribuição é muito valiosa para nós!
Chave PIX: contato@estudaporaqui.com.br
Recebedor: Wesley Rodrigues

Área do Conhecimento: Linguagens Códigos e suas tecnologias

Ano da Prova: 2022

Nível de Dificuldade da Questão: Médio

Assuntos: Prosa

Vídeo Sugerido: YouTube

Ainda não há comentários.

Autenticação necessária

É necessário iniciar sessão para comentar

Entrar Registrar